God of War 3

Publicado: 17 de agosto de 2010 em Game Review, Jogos
Tags:, , , , , ,

God of War 3 foi com certeza o jogo mais esperado de 2010. Muito aguardado por todos que passaram horas em frente ao PS2 jogando os dois primeiros lançamentos da série. Com muitas expectativas nas costas e com o peso de duas seqüências esmagadoras, God of War 3 consegue manter a qualidade desejado por todos, mas com poucas inovações. Sei que esse post está um pouco atrasado, mas só agora consegui postar, faculdade e trabalho…

Os Gráficos

O demo do God of War 3 já apresentava excelente qualidade gráfica, mas não é nada comparado ao jogo em si. Até o presente momento acredito que GoW 3 possui os melhores gráficos em todos os consoles (RAGE só deve sair em 2011). De perto você nota como Kratos é bem detalhado, (como na foto) e de longe o que fica mais amostra são os belos cenários e os gigantescos titãs. O segundo GoW já tinha belos gráficos, talvez os melhores do Ps2. Mas eles não se comparam ao terceiro jogo. Além dos detalhes, os efeitos de luz, sombra e reflexos são muito bonitos e não há reclamação quanto a isso.

O sangue e a violência sempre estiveram presentes nos jogos anteriores, e GoW 3 não é diferente, mas o interessante nessa continuação é o fato de Kratos ficar literalmente coberto de sangue. Mais um detalhe, antes quando você agarrava algum inimigo para executá-lo, se Kratos e o Minotauro não estivessem na posição correta em relação à câmera, a engrenagem do jogo virava os dois de uma forma muito bizarra até eles ficarem na posição programada. Felizmente isso não acontece mais, apesar de os inimigos ainda se ajustarem de alguma maneira para a câmera quando o espartano os agarra, esse ajuste ficou muito fluido e pouco forçado, como acontecia antes. Isso é bom, pois varia um pouco mais essas execuções.

Uma coisa que podia ser melhorada no jogo é a variação dos inimigos, eles são praticamente os mesmo presentes nos outros jogos. Estão mais bonitos e bem feitos, mas pouca coisa nova. Provavelmente o que mais chama a atenção são os titãs. Esses seres míticos são enormes, no entanto a interação com esses colossos, falando de gameplay, é pouca. Eles servem mais como uma plataforma viva. Não que isso seja pouca coisa, pois o início do jogo é fenomenal e a luta com o Cronos faz você ver o quão grande os titãs são, porem os produtores exaltaram tanto os titãs que eu esperava bem mais.

Toda a apresentação de GoW 3 é fantástica, e em alguns momentos a câmera se posiciona de forma à deixar a sensação de escala mais visível, ou em algumas cenas a visão fica em primeira pessoa, trazendo um tom diferente, mas muito bem vindo ao jogo. Outro detalhe marcante no jogo é a forte trilha sonora, tão forte e bonita como nos anteriores.

O Enredo

O enredo de God of War 3 começa no exato ponto em que o segundo jogo termina, com os titãs subindo o monte Olimpo em busca de vingança. Na review do site The Escapist sobre Gow ofWar 3, ele comenta que o único motivo para o terceiro jogo existir é pelo fato do segundo se recusar a ter um final completo. Não posso deixar de concordar com isso, pois o enredo não trás muitas novidades, pelo contrário, parece ser uma repetição do segundo jogo. Você começa super-poderoso e depois perde quase tudo, para aí sim começar o jogo realmente com um novo par de armas que são praticamente iguais as que você já tinha. Kratos foge do reino de Hades (mais uma vez), e volta a escalar o monte Olimpo. Tudo isso porque Zeus o enganou e o matou. Bem isso não teria acontecido se ele não tivesse interferido na guerra entre Esparta e Atenas. E outra coisa, é tão fácil para o Kratos sair do reino de Hades que não sei por que ele se incomoda.

Não estou dizendo que o enredo do jogo é ruim, mas eu esperava algo REALMENTE BOM, e não uma continuação com a mesma estrutura do anterior. Mas do resto não há do que reclamar, os diálogos são mais constantes do que em qualquer outro jogo da série, com ótimas interpretações. O que deixa tudo bem mais interessante.

O jeito como a narrativa é contado se divide em dois, os Flashbacks; que ficaram muito bem feitos estilizados como se fossem contados através de urnas gregas, e o que está se passando no momento; que é apresentado normalmente. Os ângulos de câmera, as vozes e os diálogos continuam tão bons quanto nos jogos anteriores.

Sobre o roteiro é isso, não quero Spoilar muita coisa, o final do jogo é legal, mas as repetições impedem que God of War seja muito mais do que é.

Coisas do Jogo

O combate, Armas, itens e Magias

O combate em GoW 3 é exatamente o que se esperava do jogo, ele é fluido, bem balanceado e extremamente divertido. Os comandos continuam praticamente idênticos aos que eram nos dois jogos anteriores. Agora L2 usa os itens. Esses itens já estavam presentes antes, como o arco e flecha do segundo jogo, mas em GoW 3 eles são tratados de um jeito diferente. Há também uma nova opção quando você agarra um inimigo, agora além de socá-lo, parti-lo em dois ou arremessá-lo longe, você pode usar o corpo do oponente para dar uma carga contra seus adversários. O mais legal é que se essa carga terminar em uma parede, Kratos vai socar o inimigo contra ela.

As principais diferenças no combate são:

  • Cada arma possui sua própria magia.
  • A troca de armas pode ser feita rapidamente durantes os combos.
  • Os artefatos consomem uma barra própria de energia.

Nos dois primeiros God of War você ia adquirindo magias, no primeiro jogo como presente dos deuses e no segundo Kratos pegava a força o que lhe interessava. No terceiro isso está um pouco diferente, ainda há as magias, mas agora elas estão associadas às armas, que são quatro ao todo. O que antes Kratos tirava de seus inimigos, agora não contam mais como magias e sim itens, que podem ser usados a qualquer momento e consomem sua própria barra de energia, que enche sozinha após um curto tempo. Apesar de parecer limitar o gameplay, essa mudança traz um enorme beneficio para o combate. Nos jogos anteriores usar as magias era incomum. Eu pelo menos sempre reservava minha mana para as horas de dificuldade, então ficar usando o arco em inimigos fracos era algo que não acontecia. Mas com a barra de itens enchendo sozinha você pode variar muito mais seus combos e estilo de jogo, pois você sempre tem essa energia disponível.

Como eu já disse são quatro armas ao todo, cada uma com sua própria magia. Quando você melhora o nível de uma arma, melhora também o nível da magia. Apesar de haver quatro armas, três delas são muito parecidas, a única que se destaca são as Manoplas do Hércules o Nemean Cestus. Essa é a única que realmente muda o jeito de se jogar, as outras, apesar de suas diferenças, são basicamente correntes com lâminas. Os golpes ficam um pouco diferente, mas o gameplay não vária muito. Nem a Blade of Olympus, a espada que Kratos usa para matar Atena no segundo jogo está disponível para se usar normalmente, você só pode manuseá-la quando pressiona o L3 + R3 ao ativar o poder que o deixa invencível por um curto espaço de tempo.

Isso foi uma coisa que não entendi no jogo, pois a Blades of Exile ainda é a melhor, a Claws of Hades é legal de se usar e o combate muda um pouco, no entanto o dano é extremamente baixo se comparado com as outras armas. O Nemesis Whip consegue dar muitos hits, mas como as outras duas a sensação de jogo ainda é muito parecida com a que se tem ao usar as Blades e ela só fica disponível perto do fim do jogo. O Nemean Cetus foi a adição mais interessante ao arsenal de Kratos, ele é muito diferente do resto, o dano é ótimo e você tem realmente a impressão do impacto a cada hit. No primeiro God of War você usava além das Blades of Chaos, a Blade of Artemis. No segundo  havia além da Blade of Olympus, o Barbaream Hammer e a Spear of Destiny. Todas as armas eram muito diferentes uma das outras, por esse motivo não consigo entender o fato de as armas em GoW 3 serem tão parecidas. O jogo possibilita uma rápida troca de armas basta Apertar L1 + X, isso pode ser feito a qualquer momento dando novas possibilidades aos combos.

Icarus Vent

Uma das poucas novidades de Gow 3 é o Icarus Vent, um túnel de ar aquecido onde Kratos consegue cobrir grandes distancias em um curto tempo usando as asas do Icarus. Esse novo elemento da ao jogo uma quebra interessante ao seu estilo Hack’n Slash. São poucas vezes que esse elemento aparece, mas em todas trás algo bom ao jogo, inclusive para a narrativa. Kratos não ia conseguir se locomover tão rápido sem isso. Para quem não ligar em ver algumas cenas de gameplay vale ver o vídeo abaixo que mostra o Icarus Vent.

Upgrades

O sistema de Upgrades continua do mesmo modo, os inimigos quando mortos (no geral) deixam esferas vermelhas que são gastas para melhorar as armas e itens. Para melhorar sua vida, mana ou a energia dos itens você precisa achar os vários baús escondidos pelo jogo. A principal diferença do terceiro jogo, além de ser ter os Chifres de Minotauro que servem para aumentar a barra de itens, é que você só precisa achar três desses itens (Gorgon Eye para a vida, Phoenix Feathers para a mana e os Minotaur Horn para os itens) para o upgrade. Outra coisa interessante é que há mais baús do que você precisa para maximizar seus status. Quando você abre um baú que tenha algo que Kratos já possui no máximo, sai esferas vermelhas no lugar do item.

Reliquias Divinas

Durante o jogo você vai se deparar com vários deuses e para cada um deles há uma reliquia que deve ser encontrada. A maioria dos itens não tem influência no jogo, menos uma. A principal utilidade dessas reliquias é deixar Kratos todo poderoso na próxima vez que se jogar numa dificuldade que já foi terminada. Mas um detalhe, assim que você ativa alguma das reliquias divinas os troféis do jogo são desabilitados. Então se você queria fazer os mil hits usando alguns desses itens pode esquecer o troféu.

Desafios do Olimpo e Arena

Os Challenges of Olympus são para quem gosta de testar suas habilidades, são sete desafios ao todo, as armas disponiveis variam em cada um deles e há um em que não há nenhuma. Alguns desses challenges são relativamente fáceis, outros são bem complicadinhos de se conseguir completar. Mas se isso ainda for pouco o jogo também trás uma arena em que voce pode escolher contra quais monstro deseja lutar, só por diversão.  O vídeo mostra um desses desafios para quem quiser dar uma olhada.

Bem gente, espero que tenham gostado do post, mesmo God of War 3 não sendo mais nenhuma novidade. O enredo do jogo realmente não é dos melhores, mas o jogo continua muito bom e é praticamente obrigatório para quem tem um PS3. Eu achei o jogo meio curto também, esperava ter muito mais coisas para se fazer. Sobre GoW é isso, abaixo as ofertas da PlayAsia.

Como eu queria ter comprado isso.

 

Valeu!

comentários
  1. boriz disse:

    tenho certeza que o gordo ali ficou muito triste quando viu do que que a caixa era feita e o que vinha dentro.

  2. arthur disse:

    tenho certeza q ele n ficou triste
    pq n existe um animal q compra a ultimate edition sem saber oq tem dentro

  3. matheus disse:

    muito maneiro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s